A Comissão Provincial de Contingência e Resposta Rápida à Covid-19 em Cabinda, em nota de imprensa, indica que a falta de condições para atender os cidadãos em quarentena obrigou as autoridades a dispensar a unidade hoteleira com centro de quarentena.

A unidade deixou de acolher cidadãos suspeitos com Covid-19 ou provenientes de zonas de risco desde meados do mês de Julho do ano em curso.

Com a actualização dos decretos que determinam novas medidas durante o estado de calamidade pública foram criados cordões sanitários nas áreas onde são confirmados casos positivos.

Actualmente, os pacientes com covid-19, no caso dos sintomáticos graves, são atendidos na área específica do Hospital Provincial, enquanto os assintomáticos que requerem uma atenção redobrada no Centro de Simulambuco.

Os sintomáticos leves e moderados são encaminhados ao Hospital de Campanha do Chiazi e os que possuem condições cumprem o seguimento domiciliar.

O hotel Infotur, antes de ser transformado em centro de quarentena, apresentava debilidades na sua gestão. Em Março deste ano foi escolhido e autorizado a acolher cidadãos provenientes de zonas com casos do novo coronavírus.

Actualmente, a unidade hoteleira acolhe apenas as equipas médicas destacadas a assistir os doentes de covid-19, durante sete dias, antes de seguirem para as suas casas.

O hotel Infotur foi construído no âmbito do CAN/2010. É de categoria de 3 estrelas e conta com 132 quartos, sendo 96 duplos, 30 twins e 6 suites, para além de 6 quartos para hóspedes de mobilidade reduzida.

Possui também áreas de serviços como uma loja de conveniência, salão de beleza, piscina exterior com bar-esplanada, ginásio e parque de estacionamento privativo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.