O facto foi tornado público hoje, segunda-feira, pelo director do Planeamento e Estudos do município da Caála, Isidro Kapetia, durante a reunião do Conselho de Concertação Social, orientado pela administração local, Francisco Jamba Kata.

Este valor, de acordo com o responsável, foi aplicado na reabilitação de duas escolas na sede do município, aquisição de medicamentos, apetrechamento do centro materno-infantil da comuna da Catata, construção de quatro furos de água potável e aquisição de fertilizantes e sementes diversas, para o fomento da produção agrícola.

Isidro Kapetia informou que o montante em causa serviu ainda para aquisição de equipamentos para moageiras, além da construção de três jangos comunitários (Calenga, Catata e Cuima), para as autoridades tradicionais, com objectivo de preservar os hábitos e costumes, com encontros regular com a comunidade.

No encontro, aplaudido pelos presentes, por ser um acto de transparência na gestão da coisa pública, foi aprovado o plano de acção de combate à pobreza para o exercício económico 2020, bem como procederam ao balanço da campanha de vacinação contra poliomielite, decorrida nos últimos três meses, além de analisarem o andamento do concurso público de admissão de novos professores, cujas inscrições decorrem, neste momento.

Para o presente ano ecónomico, este programa prevê consumir 354 milhões, 933 mil e 723 kwanzas, ao passo que para 2020, estima-se um montante na ordem dos 544 milhões, 654 mil e 447.

Com uma extensão territorial de três mil e 680 quilómetros quadrados, o município da Caála, situado no corredor Oeste da província do Huambo, conta com 331 mil e 23 habitantes, na sua maioria camponeses, distribuídos pelas comunas da Calenga, Catata, Cuima comuna sede (Caála).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.