Tatiana Piñeros, de 34 anos, toda a vida sentiu que era uma mulher, mas só há cinco anos fez a mudança de sexo. Hoje, descreve-se como uma mulher "forte e sensível" e diz que a sua condição sexual a obrigou a cultivar uma "personalidade de ferro". A autarca gere seis mil funcionários e um orçamento de milhões de euros.
 

A nova directora da Secretaria de Integração Social de Bogotá garante que nunca a verão envergonhada na rua por ser transexual. "Sou uma mulher com 1.75 metros de altura e uso saltos altos. Chamo a atenção não por ser 'transexual', mas pela minha altura. E porque caminho com graciosidade e segurança", disse Tatiana Piñeros ao jornal espanhol "El Mundo".

Tatiana vai à missa todos os domingos e vive com um só objectivo - ser feliz. Na sua nova posição política diz estar ciente de que o facto de ser transexual não lhe permitirá ter o direito de falhar. "Os heterossexuais podem fazer outros trabalhos mesmo não tendo qualificações, mas um transexual nem mesas pode limpar", disse ao diário espanhol. "Temos que ser as melhores".

Defensora de uma política sem ataques pessoais, Tatiana Piñeros espera que, no final do seu mandato, daqui a quatro anos, Bogotá seja uma cidade "inclusiva, próspera e humana".
 
SAPO

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.