Quem o diz são a Organização Meteorológica Mundial, que apresentou os resultados preliminares relativos às temperaturas em 2010 na Cimeira do Clima a decorrer em Cancún, e o Serviço Meteorológico Nacional do Reino Unido.

É oficial – 2010 encontra-se entre os três anos mais quentes de sempre. O anúncio foi feito pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) durante a Cimeira do Clima, actualmente a decorrer em Cancún, e é corroborado por dois conjuntos de dados com diferentes origens – NASA e NOAA (EUA).

Segundo a OMM, a temperatura média global foi, este ano, 0,54-0,58 ºC mais elevada que o normal de forma que, usando os dados até Outubro, constata-se que 2010 é o ano mais quente desde 1850, quando se iniciaram os registos. No entanto, devido à influência do La Niña, que provoca um arrefecimento no Pacífico Oriental, os meses de Novembro e Dezembro farão com que 2010 desça para 2º ou 3º lugar no ranking anual.

Os resultados do Serviço Meteorológico Nacional britânico são semelhantes apontando para 2010 como o ano mais quente de sempre, a par de 1998, ano em que esteve activo o El Niño, que ao contrário do La Niña, provoca uma subida das temperaturas.

Foram 17 os países do mundo que registaram temperaturas recorde, 1-3ºC superiores a normal em 2010, encabeçados pela Rússia, Gronelândia e Canadá e incluindo áreas do Sul da Ásia (Paquistão) e África (ex: Sudão, Niger) mas também em da Europa (Finlândia e Ucrânia).

Apesar das temperaturas máximas registadas nesses países, outros como a Grã-Bretanha, a Alemanha, a França e a Noruega registaram o ano mais frio desde 1996 como resultado da descida das temperaturas no Inverno. Outras áreas com temperaturas abaixo do normal foram a Sibéria, algumas regiões da América do Sul, o interior da Austrália e o SE dos EUA.

O padrão de aquecimento no passado recente é extensível a toda a última década, segundo os dados das diferentes autoridades, com os 9 dos 10 anos mais quentes de sempre a terem ocorrido a partir de 2000, quando a temperatura anual foi,0,46 ºC superior à média registada entre 1961 e 1990.

Segundo o Met Office, a prevalência do La Niña no início de 2011 fará os termómetros descerem ligeiramente em 2011 que, no entanto, registará temperaturas superiores à média de 1961-90, podendo fazer parte do TOP 10 dos anos mais quentes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.