Trata-se de senhora de 50 anos e quatro netos com seis, quatro, dois e cinco anos de idade, respectivamente.

O sinistro teve como origem recipientes de combustível (gasolina) armazenados no interior da residência para  venda.

Em declarações à Angop, o porta-voz do Comando Provincial do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB), Faustino Minguês, informou que a aproximidade de uma vela acesa na altura que a mulher efectuava à venda de gasolina a um cliente originou o incêndio.

A deflagração do incêndio afectou totalmente a resistência, provocando a morte por carbonização das vítimas, tendo três perdido a vida no local e outras duas, apesar de serem socorridas pelos bombeiros, pereceram horas depois no hospital municipal, com queimaduras do terceiro grau.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.