Eles protestam também contra o desemprego da juventude, a fome e pobreza que afectam as populações na província.

O organizador, o activista social Jorge Kisseque, disse ter provas das acusações feitas ao vice-governador como a “venda de terenos nas imediações da centralidade do Quilumoço e outros investimentos, desvio de verbas do Estado, entre outros crimes”.

Munidos de panfletos e cartazes com mensagens contra Afonso Luviluco, os manifestantes concentraram-se no Bairro Candembe e quando se dirigiam-se ao largo do Governo provincial, foram impedidos pela polícia.

Jorge Kisseque prometeu mobilizar mais jovens para uma nova manifestação amanhã.

A marcha decorreu sem sobressaltos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.