Ao confirmar o facto, o porta-voz do comando provincial do Huambo da Polícia Nacional, inspector-chefe Paulo Chindele Cassinda, disse que o crime de homicídio voluntário, por agressão física, com arma branca (faca), resultou de uma briga motivada por questões passionais.

Referiu que a vítima teria arranjado uma outra mulher e, inconformada com tal situação, a esposa convidou um dos seus irmãos para o agredirem fisicamente, durante a qual desferiram golpes de faca na região da cabeça.

Paulo Chindele Cassinda disse que os dois supostos assassinos já se encontram a contas com a justiça.

Referiu ainda que, entre sexta-feira a domingo, foram detidos 32 outros cidadãos suspeitos da prática de 41 crimes de natureza diversa, contra os 35 em igual período anterior.

Durante estas acções, salientou, a Polícia Nacional, em coordenação com o Serviço de Investigação Criminal, apreendeu uma arma de fogo do tipo AKM, com o respectivo carregador que continha cinco munições, duas botijas de gás butano, uma coluna de som, dois amplificadores de som, cinco microfones e 87 cadeiras plásticas.

Constam ainda oito tubos de ferro, dois televisores, uma mesa com respectivas cadeiras, dois leitores de DVD, igual número de amplificadores de som, assim como de cortinas, 18 varões de construção, chapas de zinco, uma motorizada e um telefone.

Na passada sexta-feira, o Comando da Polícia Nacional na província do Huambo, em conjunto com outras forças do Ministério do Interior, lançou, no município da Caála, a operação “Sexta-feira Segura”, cujos resultados indicam a detenção de três cidadãos, sendo dois por posse ilegal de arma de fogo, e outro por consumo de estupefaciente, bem como 68 viaturas foram interpeladas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.