O responsável que falava no mercado do Candembe, à margem de uma visita de constatação, explicou que a cidadã comercializava carne em mau estado de conservação, tendo afirmado a existência na província de muitos locais clandestinos, onde se efectua o abate de animais e o corte da carne em condições precárias.

De igual modo, de alguns matadouros ilegais saem diariamente toneladas de peças que são comercializadas no mercado informal, representando um acentuado risco para a saúde pública.

Apesar do aspecto desolador, que deveria demover o comum cidadão de comprar a carne naquele local, verificou-se que a falta de higiene não representa obstáculo para muitos compradores, que na azáfama de regatear os preços, enchem os sacos com o produto exposto em péssimas condições.

Sublinhou que nesta fase, a instituição compromete-se em continuar a jogar o seu verdadeiro papel educativo, preventivo, didáctico, pedagógico e fiscalizador no domínio do comércio, abastecimento e de mercado, onde o atendimento ao consumidor exige maior atenção, tendo em atenção a quadra festiva.

A província da Lunda Sul conta com mil e 486 estabelecimentos comerciais, dos quais 48 grossistas, 750 retalhistas, 156 de prestação de serviços e 532 de comércio precário.

Possui igualmente uma rede hoteleira composta por 39 unidades, com destaque para dois hotéis de três estrelas, um residencial, duas hospedarias, 12 pensões, cinco restaurantes, cinco snacks bares, três pastelarias, cinco aldeamentos turísticos, três cafés e uma pousada.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.