Segundo o porta-voz da polícia angolana no Cunene, intendente Nicolau Tuvecalela, foram registados 34 casos por enforcamento, 17 por ingestão de medicamentos, 11 por envenenamento com pesticidas e dois por uso de arma de fogo.

Os casos foram registados nos municípios de Ombadja (25), Cuanhama (24), Namacunde (7), Cahama (6), Cuvelai (2), sendo apontadas como supostas motivações problemas sociais e económicos, que atingiram indivíduos entre os 13 e 58 anos, com destaque para as mulheres.

A directora em exercício do gabinete da Acção Social, Família e Igualdade de Género no Cunene, Rosa Bernardo, citada pela agência de notícias de Angola, Angop, considerou preocupantes os números registados, realçando que estão já agendadas várias actividades de reforço das ações de moralização das famílias para toda a província.

Pelo menos 2.500 pessoas suicidaram-se em Angola nos últimos cinco anos, a segunda principal causa de morte entre os 15 e os 55 anos, segundo dados da Saúde Pública angolana.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.