O programa, cuja abertura foi procedida pela vice-governadora para o sector Político, Social e Económico do Cuanza Norte, Leonor da Silva de Lima e Cruz, decorrerá até o próximo dia 18 do corrente Mês.

Para o êxito da campanha foram mobilizadas 145 brigadas, com um total de 380 técnicos e 80 mil doses de vacinas.

A acção de bloqueio visa a contenção da doença, após o registo na província de cinco casos de sarampo do mês de Março a Maio.

Segundo a vice-governadora do Cuanza Norte, de Janeiro à data presente foram registados no Cuanza Norte 38 casos suspeitos de sarampo, dos quais cinco com diagnósticos positivos, situação que está a preocupar as autoridades governamentais da província.

Os casos suspeitos ocorreram nos municípios de Quiculungo, Cazengo, Lucala e Banga.

Leonor de Lima e Cruz acrescentou que, apesar dos esforços do governo local em aumentar e melhorar as infra-estruturas sanitárias e o pessoal técnico, ainda continua a registar-se uma fraca adesão das famílias aos serviços de vacinação, o que leva a que as crianças não estejam protegêidas de várias doenças.

Por sua vez, o responsável do Departamento Provincial de Saúde Pública, Cruz Manuel, precisou à Angop que dos cinco casos positivos de sarampo registados na província, quatro foram diagnosticados no município de Quiculungo, onde foram verificados 13 casos suspeitos, enquanto o óbito ocorreu no município de Cazengo, sede da província do Cuanza Norte.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.