Segundo relatos de familiares da vítima, a jovem tinha encontro marcado com um amigo naquele recinto por volta das 18 horas, tendo sido surpreendida pelos animais.

João Evangelista, primo da vítima, contou à Angop que na sequência dos gritos da moça durante o ataque, nem o guarda nem os vizinhos conseguiram dominar os cães descontrolados, tendo estes despedaçado o corpo da vítima.

Passado algum tempo, a polícia, alertada por uma das testemunhas, apareceu no local, neutralizou os cães e deteve o guarda para averiguações, enquanto o corpo da jovem foi levado para o Hospital Geral do Lobito, onde se encontra até ao momento para cumprimento dos procedimentos habituais.

Fonte do Serviço de Investigação Criminal contactada nesta segunda-feira pela Angop confirmou a ocorrência, estando aberto um processo para averiguar o que se passou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.