Segundo a comissão organizadora, o evento, de carácter técnico e científico no ramo da segurança, saúde ocupacional e ambiental,  a ter lugar na Cidade da Praia,  pretende ser um espaço para receber a comunidade técnico-científica e os interessados em “Segurança, Saúde Ocupacional e Ambiental” ao nível nacional e num contexto internacional.

A organização realçou, ainda, que a finalidade é promover o intercâmbio de ideias, partilha de experiências e abordagens, assim como o desenvolvimento de parcerias para promover a cooperação entre investigadores, profissionais e estudantes pertencentes a comunidade falante da língua portuguesa.

Professores, pesquisadores e cientistas de instituições do ensino superior, assim como autoridades governamentais vão estar presentes no III Congresso Lusófono de Segurança, Saúde Ocupacional e Ambiental (SSOA 2018) para debaterem as relações existentes entre os factores ambientais e ocupacionais e a saúde humana, considerada pela organização como um dos maiores desafios da actualidade.

Para fazer face a este desafio, a SSOA entende que é de grande relevância uma ampla investigação, bem como a partilha de experiências, abordagens e conhecimento nos domínios da segurança e saúde ocupacional e ambiental, bem como o desenvolvimento de parcerias para promover a cooperação entre investigadores, profissionais e estudantes de diferentes países.

Neste sentido, para o dia 26 de Julho estão previstas “mini formações” ministradas por especialistas reconhecidas a nível nacional e internacional, para o segundo dia, 27, está programada uma “Conferência da lusofonia” e no dia 28 de Julho acontece a apresentação dos trabalhos técnicos e científicos, aprovados pela Comissão Científica.

“Sistema de Gestão de Segurança (hospitalar e construção civil) ”, “Saúde Ocupacional e Sinistralidade Laboral”, “Análise e Avaliação de Riscos”, “Construção sustentável versus Qualidade do ar”, “Doenças psicossociais” e “Equidade no Género – Riscos Envolventes” são os temas a serem debatidos.

Entre os parceiros da organização pode-se encontrar a Ordem dos Engenheiros de Cabo Verde, a Ordem dos Engenheiros Técnicos de Cabo Verde, a Associação Comercial de Sotavento, a União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical (UNTC-CS) e a Associação Nacional da Engenharia de Segurança do Trabalho.

A nível dos outros países, estão a Ordem dos Engenheiros Técnicos de Portugal, o Instituto Politécnico de Coimbra, a Sociedade Brasileira de Engenharia de Segurança e a Academia Brasileira de Engenharia de Segurança do Trabalho.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.