Enquadram no dia do Herói Nacional, que hoje se assinala, o governador, Marcos Nhunga, começou coma deposição de uma coroa de flores no Busto de Agostinho Neto. Segundo as inaugurações das subestações de Matadouro e Sende, cujas obras iniciaram em 2016, avaliadas cada uma em Usd 59 milhões e 995 mil 785.90, a cargo da empresa de construção civil chinesa, CBITEC.

As estações vão suprimir os constrangimentos na distribuição de energia eléctrica aos mais de 20 mil consumidores da ENDE, na zona sul da cidade de Cabinda (zona do aeroporto, Santa Catarina e Luvassa Sul).

Marcos Nhunga, disse que Cabinda está a conhecer estabilidade na oferta de energia as suas populações. "Essas novas subestações são demonstração dos esforços do governo em continuar a procurar dar solução aos problemas que mais afligem as populações com a de energia e água”.

Indicou ainda que, esses esforços estende-se as sedes municipais onde a situação actual é estável e deve-se olhar para as sedes comunais e nas povoações para que também venham a beneficiar destes bens e enaltecendo o slogan, “o mais importante é resolver os problemas do povo”.

Para o director da ENDE, Bravo da Rosa com a inauguração deste dois novos dispositivos vai melhorar substancialmente as capacidades de distribuição em toda a zona sul de Cabinda sem que haja mais constrangimentos.

Em breves declarações, o secretário provincial de energia e águas em Cabinda, Rafael Paca, sublinhou que a cidade de Cabinda e Vila de Landana recebe energia eléctrica da Central Térmica de Malembo que produz 95 MW nas três turbinas instaladas das quais duas de 35 MW e uma de 25 mega watts.

“O nosso objectivo é de continuar a trabalhar para a melhoria das condições técnicas e produtivas e de distribuição de energia aos nossos consumidores e a população no geral”, disse.

Referiu que o equipamento pode durar 20 anos, desde haja responsabilidade e manutenção dos mesmos.

Actualmente a produção da Central Térmica de Malembo é de 95 MW que distribui para a cidade de Cabinda e Vila de Landana.

Com o reforço das novas duas subestações, de Matadouro e Sende, a cidade de Cabinda conta agora com quatro subestações e duas centrais de produção com grupos geradores a diesel, nomeadamente a de Chibodo com 30 MW e a de Santa Catarina com 10 mega watts.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.