Esse dado foi divulgado hoje, terça-feira, pelo presidente da Comissão Executiva do BFA, Jorge Ferreira, durante uma conferência de imprensa para apresentação do “Programa BFA Solidário”.

Explicou que os quatro milhões de dólares serão distribuídos para patrocínios, donativos e prémios para de projectos das áreas da educação, saúde e inclusão social e financeira.

Para este ano, acrescentou, foi incluída a categoria de meio ambiente e sustentabilidade ecológica, para o reforço da consciência da preservação da natureza.

Essas acções, ressaltou, fazem parte das acções de responsabilidade social do banco, sendo que 250 milhões de kwanzas serão canalizados para a 2ª edição do “Programa BFA Solidário”.

Por seu turno, a responsável da Direcção da Responsabilidade Social do BFA, Mariana Assis, sublinhou que o programa consiste na realização de um concurso em que Organizações Não Governamentais (ONG), sem fins lucrativos, a nível nacional, concorrem ao prémio mediante apresentação de um projecto ligado nestas áreas.

Disse que os vencedores terão direito a um prémio monetário para apoiar na implementação do projecto, que visa melhorar os sectores da educação, saúde e inclusão social e financeira do país.

Fez saber ainda que o valor será atribuído a 12 organizações, divididas pelas categorias “Educação”, Saúde” e “Inclusão Social e Financeira”, cada grupo vai receber ao equivalente a 30 milhões de kwanzas.

“O programa tem como objectivo apoiar as organizações angolanas que trabalham essencialmente com crianças e jovens em estado vulnerável”, salientou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.