Segundo Cassoma agentes da Polícia Nacional e a fiscalização de Luanda, continuam a receber em vários municípios os haveres da mulheres Zungueiras.

“Continua e muitas as mulheres por exemplo já abandonaram a venda ambulante e acabam por cair na prostituição, alguns rapazes na criminalidade”, disse.

Esta situação deixa varias famílias sem alimentação, o que tem causado má nutrição nas crianças das nossas associadas porque um dia comem outro dia não” disse.

Cassoma diz que cerca de 500 famílias em Luanda são afectadas,

Em conversa com a Voz da América o porta-voz da polícia sem gravar entrevista disse que o combate á venda desordenada é feito pela “fiscalização” não pela polícia que só intervém quando a situação “está insustentável”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.