Segundo o porta - voz da companhia de Bandeira, Carlos Vicente, citado pela Rádio Nacional de Angola (RNA), as causas da morte ainda são desconhecidas, mas o passageiro apresentava-se em estado crítico e instável.

Carlos Vicente avançou que a vítima que viajava no avião DT653, apresentava um quadro clínico preocupante e fazia-se acompanhar por um médico de família.

Perante a situação, a aeronave teve de sofrer um processo de desinfestação de acordo com as normas da aviação civil e está em condições de continuar a operar nas rotas programadas, assegurou o responsável.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.