Ao inaugurar uma nova etapa na sua vida como realizadora, Angelina Jolie não conseguiu evitar alguma perturbação. A actriz confessou que as filmagens de seu primeiro filme como realizadora', In The Land Of Blood And Honey' (Na Terra do Sangue e do Mel), levaram-na às lágrimas nos braços do marido, o também actor Brad Pitt.

"Brad ficou do meu lado durante todo o processo. Ele tomou conta das crianças enquanto eu estava fora, a filmar, e sempre me encorajou a não duvidar de mim mesma", contou a actriz ao tabloide inglês 'The Sun'.

"Antes de começar a fazer a divulgação do filme, eu voltei para casa e comecei a chorar nos braços dele, porque todas as minhas dúvidas e os meus medos reapareceram. E eu raramente choro."

O filme, que ainda não tem data de estreia, conta a história de amor entre o soldado sérvio Danijel e a muçulmana Ajla em plena guerra da Bósnia.

"Desabei em lágrimas no chuveiro e o Brad encontrou-me a chorar", revelou a actriz, "senti o peso da responsabilidade e senti-me muito pequenina."

Se o momento da estreia fizeram-na chorar, as cenas violentas e realistas do filme perturbaram várias pessoas que assistiram a uma projecção, em Sarajevo, que ficaram impressionadas por reverem momentos de horror da guerra da Bósnia, no início dos anos noventa.

Durante as gravações, Angelina Jolie mudou-se com os seis filhos para a Hungria. "Eles foram à escola lá e podiam visitar o local de filmagens depois das aulas. Na maior parte do tempo eles ficavam fora, porque as cenas não eram apropriadas para crianças", contou a actriz.

SAPO

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.