O duque de Cambridge está “preocupado” com seu irmão depois que ele falou sobre sua saúde mental em um documentário, disse uma fonte do Palácio de Kensington à BBC.

O príncipe William espera que seu irmão e sua cunhada, o duque e a duquesa de Sussex, “estejam bem” depois de dizerem à emissora ITV que estão enfrentando dificuldades.

De acordo com a mesma fonte, há na família real britânica uma visão de que o casal está “em uma situação de fragilidade”.

O Palácio de Kensington não comentou sobre o documentário, que foi ao ar no domingo e acompanha Harry e sua mulher, Meghan Markle, em uma viagem oficial pelo sul da África no início deste mês.

Em entrevistas, os dois disseram que têm problemas em lidar com o intenso escrutínio dos tablóides britânicos sobre suas vidas.

A fonte minimizou os rumores de que William estaria “furioso” com o irmão depois que o documentário foi ao ar no domingo. No filme, Harry afirma que ele e William têm dias “bons e ruins”.

Questionado sobre relatos da mídia sobre uma briga entre os irmãos, o duque de Sussex disse que “inevitavelmente, coisas acontecem” como resultado da “pressão sob a qual a família vive”.

“Somos irmãos. Sempre seremos irmãos. Estamos certamente trilhando caminhos diferentes no momento, mas eu sempre o apoiarei, porque sei que ele sempre me apoiará”, acrescentou.

‘Não quero repetir o passado’, disse Harry

Questionado sobre se estava preocupado que sua mulher enfrentaria as mesmas pressões que sua mãe, Diana, que morreu em 1997 em um acidente de carro em Paris enquanto seu carro era perseguido por fotógrafos, Harry disse: “Sempre protegerei minha família e agora tenho uma família para proteger. Então, tudo o que ela [Diana] passou e o que aconteceu com ela é importante. Não sou paranóico, só não quero repetir o passado”.

Em comunicado divulgado no início deste mês, Harry disse que sua mulher é a mais recente “vítima” de um tabloide britânico que “faz campanhas contra indivíduos sem pensar nas consequências”. Os relatos “conscientemente falsos e maliciosos” e “deturpações contínuas” foram feitos por “meios de comunicação específicos”, afirmou.

Jonny Dymond, correspondente de assuntos reais da BBC, diz que o resto da família “não deve ter ficado nada feliz” com a entrevista à ITV, mas que Harry e Meghan “claramente sentiram que agora era a hora de esclarecer as coisas e apresentar sua versão diretamente para o público”.

Ficou claro, acrescenta Dymond, que os caminhos dos irmãos são “divergentes, principalmente quando se trata da (relação com a) mídia”, com William “se esforçando” para tentar se relacionar com jornalistas, enquanto Harry ainda fica “furioso” com eles.

‘Disseram que os tabloides destruiriam minha vida’, afirmou Meghan

Meghan, de 38 anos, disse no documentário que se adaptar à vida real foi “difícil” e que não estava preparada para o assédio dos tabloides.

“Quando conheci meu marido, meus amigos ficaram muito felizes, porque eu estava muito feliz. Mas meus amigos britânicos me disseram: ‘Tenho certeza de que ele é ótimo, mas você não deveria fazer isso, porque os tabloides britânicos destruirão sua vida’.”

Meghan também afirmou ter sido “difícil” estar grávida e que é difícil ser mãe em meio ao intenso interesse da imprensa. Questionada se era realista dizer que ela “não estava bem”, a duquesa respondeu: “Sim”.

O príncipe Harry, de 35 anos, descreveu sua saúde mental e a maneira como lida com as pressões de sua vida como uma questão que exige “cuidados constantes”.

“Eu pensei que estava fora de perigo e, de repente, tudo voltou, e isso é algo que tenho de gerenciar. Parte desse trabalho significa ter de manter a compostura, mas, para mim e minha mulher, há muitas coisas que são dolorosas, especialmente quando a maioria delas é falsa.”

Estigma desafiador

William, Kate e Harry em foto de 2017
Os irmãos anteriormente fizeram campanha juntos para ajudar a conscientizar e promover um debate público sobre saúde mental créditos: PA Media

Anteriormente, William e Harry fizeram campanha juntos para ajudar a conscientizar e promover um debate público sobre saúde mental.

Em 2017, eles e Kate Middleton, a duquesa de Cambridge, participaram de um evento beneficente para a organização Heads Together, criada para combater o estigma em torno do tema.

Em maio deste ano, os dois casais lançaram um serviço de mensagens de texto para ajudar aqueles que enfrentavam uma crise de saúde mental.

Mais tarde, anunciaram que sua fundação de caridade seria em dividida em duas, mas prometeram continuar trabalhando juntos em questões como saúde mental.

Os comentários do príncipe Harry sobre a pressão do escrutínio da mídia vêm a público enquanto ele e sua mulher travam disputas na Justiça contra a imprensa.

Meghan está processando o tabloide The Mail On Sunday, acusado por ela de publicar ilegalmente uma carta escrita pela duquesa.

O duque entrou com um processo contra os proprietários do The Sun, do extinto News of the World e do Daily Mirror em relação a uma escuta telefônica que teria sido plantada há mais de uma década.


Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

https://www.youtube.com/watch?v=LGbiAuS82fw&t=103s

https://www.youtube.com/watch?v=i0oUQ_tBor8&t=5s

https://www.youtube.com/watch?v=S9lb2pqBSkk

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Os textos do parceiro BBC News estão escritos total ou parcialmente em português do Brasil.