Às 15:00 (hora de Lisboa), o índice Dow Jones subia 1,06% para 29.111,65 pontos e o Nasdaq somava 0,60% para 9.524,78 pontos.

O índice alargado S&P 500 ganhava 0,73% para 3.321,53 pontos.

O défice comercial dos Estados Unidos registou uma redução em 2019, pela primeira vez desde 2013, consequência da guerra de taxas alfandegárias com Pequim que levou a um recuo das importações provenientes da China.

O défice de bens e serviços ficou em 616,8 mil milhões de dólares (-1,7%) com as exportações avaliadas em 2.499,8 mil milhões (-0,1%) e as importações em 3.116,5 mil milhões (-0,4%), de acordo com os dados divulgados pelo Departamento do Comércio.

Na terça-feira, a bolsa nova-iorquina encerrou com ganhos significativos, na sequência das medidas adotadas pelas autoridades chinesas para resolver a crise do novo coronavírus e limitar o seu impacto económico.

O Dow Jones subiu 1,44% e o Nasdaq ganhou 2,10% para atingir um recorde de 9.467,9 pontos.

Na segunda-feira, a bolsa nova-iorquina já tinha terminado em alta, recuperando parte das perdas acentuadas registadas na sexta-feira e associadas à inquietação suscitada pela epidemia viral que surgiu na China.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.