Os resultados definitivos indicam que o índice seletivo Dow Jones Industrial Average perdeu 0,77%, para os 26.379,28 pontos.

O tecnológico Nasdaq desceu 1,27%, para as 10.402,09 unidades, e o alargado S&P500 cedeu 0,65%, para as 3.218,44.

Ontem foi mais um dia em que foram divulgados vários resultados trimestrais na praça nova-iorquina.

Símbolo emblemático do Dow Jones, a McDonald’s perdeu 2,49%. O conglomerado da restauração rápida viu o seu lucro cair 68% no trimestre e não adiantou previsões para o conjunto do ano. A pandemia provocou a redução considerável da sua atividade em todo o mundo.

Estes resultados em clara retração são tanto mais surpreendentes porque se trata “de uma das empresas mais ao abrigo das repercussões da COVID-19, porque propõe comida a baixo preço”, observou Gregori Volokhine, da Meeschaert Financial Services.

Ao contrário, a Pfizer, que também integra este índice seletivo, valorizou 3,94%. Este laboratório farmacêutico norte-americano que está a trabalhar no desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus reviu ligeiramente em alta as suas previsões de resultados para 2020, apesar de um volume de negócios reduzido no segundo trimestre, pela descida das receitas de alguns dos seus medicamentos e suas vacinas.

Na quinta-feira, será a vez dos quatro maiores conglomerados da internet divulgarem as sua contas trimestrais.

Mas antes os patrões das empresas que integram o designado GAFA (Google, Amazon, Facebook e Apple) vão ser questionados na Comissão de Justiça da Câmara dos Representantes, que está a investigar eventuais abusos de posição dominante destas empresas e a pertinência das leis antitrust (anticoncentração) existentes.

Ontem, as ações destes grupos fecharam com valorizações de 1,80% (Amazon), 1,69% (Alphabet, ‘holding’ da Google), 1,64% (Apple) e 1,45% (Facebook).

Os investidores também estiveram com atenção às negociações no Congresso sobre novas medidas federais dirigidas à economia.

Os republicanos apresentaram na segunda-feira um plano de montante total de um bilião de dólares e iniciaram ontem negociações formais com os democratas.

O plano inclui um novo cheque para as famílias, créditos suplementares para as pequenas e médias empresas mais afetadas e fundos destinados a financiar a reabertura das escolas.

Os republicanos desejam ainda que a subvenção semanal que o Governo paga aos desempregados desde o início da crise seja reduzida para 200 dólares, em vez dos 600 que são pagos desde abril.

Mas os democratas na Câmara dos Representantes e no Senado já disseram que não aceitam esta redução.

Os investidores preparam-se ainda para o final da reunião da Reserva Federal sobre política monetária, que começou ontem e acaba na quarta-feira, se bem que não estejam à espera de novidades relevantes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.