O facto foi tornado público neste sábado, pelo chefe de departamento do Instituto de Veterinária desta região, José Bonifácio Sucumula, quando fazia a caracterização da situação actual da pecuária no planalto central, por ocasião da exposição de gado bovino, decorrida na comuna da Calenga (Caála), a 33 quilómetros a Oeste da cidade do Huambo.
Referiu que a campanha de imunização ao gado bovino, iniciada em Meio e com término previsto para o final deste mês, conta com  o envolvimento de 25 técnicos veterinários.

José Bonifácio Sucumula informou que a média de cada um dos cinco mil criadores cadastrados pela instituição é dez animais, equivalente a um milhão e 500 mil kwanzas.

Por este facto, disse ser fundamental a dinamização das campanhas de vacinação, para proteger o efectivo animal de várias doenças, tendo em conta o valor da pecuária na geração de riquezas  para as famílias e para as políticas de diversificação económica.

Noutra parte das suas declarações, o responsável disse que a instituição duplicou de 15 para 50, a produção de gado bovino da raça bosmara de origem sul-africana, durante um estudo experimental feito na Estação Zootécnica do Santo António, arredores da cidade do Huambo.

José Bonifácio Sucumula instou, por esta razão, os administradores municipais no sentido de apoiarem o programa de vacinação do gado, de modo a que o mesmo seja extensivo para todas as comunidades, visando a garantia da sanidade animal.

Com uma extensão territorial de 35.771 quilómetros quadros, a província do Huambo, Centro-Sul de Angola, conta com uma população de dois milhões, 519 mil e 309 habitantes, distribuídos nos municípios do Bailundo, Caála, Cachiungo, Chicala-Cholohanga, Chinjenje, Ecunha, Huambo, Londuimbali, Longonjo, Mungo e Ucuma.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.