Este aumento mostra o interesse dos investidores em conhecer melhor as oportunidades oferecidas pelo mercado angolano. As actividades preparatórias desta edição da FILDA decorrem a bom ritmo.

Os países que pela primeira vez participam da FILDA são a Malásia, a Indonésia, o Senegal, Macau e Singapura. Em declarações à imprensa, o presidente do conselho de administração da feira, Matos Cardoso, disse que são mercados desenvolvidos e que podem dar contributos importantes à economia angolana.

Matos Cardoso afirmou que a edição deste ano tem 700 expositores com uma área de 28 metros quadrados cada um. Está previsto que a feira receba 50 mil visitantes.

Matos Cardoso disse ainda que é uma feira aberta a todos os sectores, ao público e a profissionais. Vai decorrer sob o lema “Os Desafios da Atracção de Investimento: Estratégia, Legislação, Instituições, Infra-estruturas e Recursos Humanos”.

A FILDA junta anualmente, desde 1983, empreendedores nacionais e internacionais para exporem produtos, serviços e estabelecerem contactos para parcerias.

Entre os vários países participantes, destaca-se a presença da Turquia e da África do Sul, países convidados. A Turquia é o maior expositor da 29ª edição da Feira Internacional de Luanda (FILDA), que abre hoje de Julho. Com 90 empresas inscritas, a representação da Turquia vai ocupar um pavilhão e ultrapassar Portugal, que nos últimos 13 anos tem constituído a maior presença estrangeira no certame.

Desde o ano de 1983, a feira junta anualmente empreendedores de África, da América, Europa e Ásia para exporem produtos, serviços e estabelecer parcerias.

Os desafios da atracção

A África do Sul tem o estatuto de país convidado para o evento de 2012, que conta com a participação de 34 países, com um total de 700 expositores, dispostos numa área superior a 28 mil metros quadrados. A escolha da África do Sul como país convidado se deve ao nível das relações económicas entre os dois países, que se pretende preservar, e ao facto de ser um Estado com elevado potencial tecnológico e de produção agro-pecuária ao nível do continente.

De acordo com Matos Cardoso, a edição 2012 da FILDA incide, à semelhança da anterior, na promoção do investimento estrangeiro na economia angolana, elemento importante para que esta possa ultrapassar algumas dificuldades que enfrenta e atingir um ­nível de crescimento sustentável.

O presidente do Conselho de Administração da FILDA garantiu a presença de todos países participantes na bolsa. Matos Cardoso afirmou que a edição deste ano da maior bolsa de negócios de Angola vai, entre outros aspectos, procurar abordar com os expositores o incremento no estrangeiro das acções de promoção das oportunidades de investimento oferecidas pelo país.

O pavilhão número cinco, dedicado aos temas sobre petróleo, ambiente e energia, vai contar este ano com um stand da empresa Siemens, que se apresenta pela primeira vez na FILDA, com uma área total de 108 metros quadrados. O evento, que tem como principal objectivo divulgar as potencialidades do mercado nacional, posiciona-se como principal porta de entrada de investimentos no país e tem sido a maior plataforma de negócios entre empresas e investidores nacionais e estrangeiros.

Em média, o certame recebe, por ano, cerca de 50 mil visitantes, interessados nas muitas acções que decorrem em simultâneo no recinto. A organização da exposição estabeleceu como horário de funcionamento da 29ª edição da FILDA, a abertura às 14h00 e o fecho às 21, de terça-feira a domingo.

Preparativos finais

A 29ª Edição da Feira Internacional de Luanda (Filda), a maior bolsa de negócios de Angola, vai decorrer de 17 a 22 de Julho. A partir de hoje, expositores nacionais e estrangeiros mostram os seus produtos e serviços ao público, bem como estabelecem um intercâmbio de variados negócios.

O evento é de carácter multissectorial e nele participam países de África, América, Europa e Ásia.
O presidente do Conselho de Administração da FIL, Matos Cardoso, afirmou ontem, durante uma conferência de imprensa, que os preparativos técnicos e organizacionais para a feira decorreram sem sobressaltos e adiantou que este é o evento com maior inovação técnica em relação aos anteriores.

Na véspera, constatou-se a agitação do ambiente no recinto da Feira Internacional de Luanda, pois muita coisa estava a ser montada. Enquanto os técnicos davam o seu máximo, havia jovens em todo o lado à procura de uma oportunidade de emprego.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.