A taxa de desemprego em junho foi de menos 0,7 pontos percentuais do que há um ano.

O Istat salientou que estes novos dados indicam que o declínio do emprego e o aumento de pessoas à procura de trabalho “continuam a um ritmo menos constante”.

Desde fevereiro de 2020, ou seja, antes da crise da pandemia, a capacidade de emprego foi reduzida em 600.000 unidades e as pessoas inativas foram mais 700.000, disse o instituto.

Entre os jovens com entre 15 e 24 anos, a taxa de desemprego foi de 27,6%, um aumento de 1,9 pontos percentuais em relação a maio e de 0,6 pontos em relação a junho de 2019.

E para os italianos com entre 25 e 34 anos, a taxa fixou-se em 14,1%, um aumento de 1,6 pontos percentuais em comparação com maio.

Para as mulheres, a taxa de desemprego foi de 10%, ou seja 0,5 pontos mais alta do que em maio e 0,7 pontos mais baixa do no mesmo mês de 2019.

Em particular os italianos à procura de emprego aumentaram 7,3%, em 149.000 pessoas, dos quais mais de 99.000 são homens (mais 9,4% do que no ano passado) e cerca de 50.000 são mulheres (mais 5%).

O organismo confirma que em junho houve uma “tendência descendente nos níveis de emprego” no mercado de trabalho, embora a um ritmo “contido”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.