A comitiva empresarial, integrada por assessores técnicos de agricultura e agricultores sul-africanos da Associação Agrícola da África do Sul (Agricolafrica), também visitou o canal de irrigação do Missombo, em Menongue, que conta com 200 hectares de terras aráveis.

O pólo agrícola da comuna do Vissati, no Cuchi, recebeu igualmente a visita dos empresários sul-africanos, que também trabalhou com uma equipa da Casa Civil do Presidente da República e técnicos do ministério da Agricultura de Angola.

A visita serviu, numa primeira fase, para a prospecção das áreas a explorar na província do Cuando Cubango, rica em solos férteis.

Em declarações à imprensa, no final da visita, o chefe da delegação da associação sul-africana, Dirck Hanekom, disse que os fazendeiros sul-africanos pretendem produzir em Angola um vasto leque de produtos, como milho e hortícolas.

A associação tem ainda como objectivo trazer ao país vários parceiros ligados ao sector da agro-pecuária, para que se possa partilhar conhecimentos com os angolanos na promoção da sustentabilidade das famílias, bem como para o aumento da produtividade através do ensinamento de boas práticas de agrícolas.

Dirck Hanekom apontou como principal dificuldade a degradação das estradas, situação que dificulta o escoamento de produtos para os grandes centros de consumo.

A vice-governadora do Cuando Cubango para o sector Político, Social e Económico, Carla Cativa, augura que a visita dos investidores sul-africanos resulte no alavancar da produtividade agrícola e na sustentabilidade das famílias da província.

Revelou que estão disponíveis mais de mil e 700 hectares de terra no Pólo-Agrícola do Vissati.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.