Essas palavras são do embaixador da Suécia em Angola, Lennart Killander Larsson, que falava à Angop, na Filda/2017 que encerrou  hoje domingo ,  tendo iniciado a  26   deste mês na Baía de Luanda, sob lema “Diversificar a economia e potenciar a produção nacional, visando uma Angola auto-suficiente e exportadora”.

De acordo com o diplomata a Suécia quer exportar mais produtos para Angola, fazendo mais investimentos.

Para Lennart Killander Larsson é importante continuar a intensificar cada vez mais os laços de cooperação já existentes entre as autoridades angolanas e do seu país, tendo em conta as mais de  20 empresas que trabalham directamente em Angola, nas  áreas das Tecnologias de Informação e Comunicação (Tcs), energia e infra-estrutura.

“Se existirem empresas angolanas que queiram estabelecer parcerias com as empresas da Suécia,  nós estamos abertos e dependemos muito dos tipos de investimentos que Angola precisa”, disse.

O evento, realizado pela primeira vez na Baía de Luanda, cartão postal da cidade capital, contou com a participação de mais de dez países convidados, entre os quais Portugal, China, Brasil e Alemanha. A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) venceu o grande prémio da 33ª edição da Feira Internacional de Luanda (Filda), promovida pelo Ministério da Economia, em parceria com a empresa Eventos Arena.  

 

 

 

Angop

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.