A empresa que está presente em mais de 190 países quer apostar numa Angola de amanhã que precisa de respostas sustentáveis.

"Nós este ano para edição da FILDA trazemos três grandes mensagens, todas nas área de energia e uma na área de infra-estruturas e cidades e na área do ambiente", falou o CEO da SIEMENS Jorge Tropa.

O responsável disse ainda que a disponibilidade de água potável para as populações e o tratamento de águas residuais de certas cidades é uma das grandes vantagens destes serviços.

Para a empresa, o sector da indústria é um dos fornecedores líderes a nível mundial de tecnologias de produção, transportes, edifícios e sistemas de iluminação e o com este serviço quer optimizar continuamente a produtividade económica e ambiental dos seus clientes no segmento industrial e de infra-estruturas.

No sector da energia a empresa aposta na utilização de sinergias, também por se afirmar líder mundial no fornecimento de produtos, sistemas, serviços e soluções para gerar, transmitir e distribuir energia assim como para a extracção, conversão e transporte de petróleo e gás.

"Na área de energia focamos a produção de energia, temos equipamentos com capacidade de queimar qualquer tipo de combustível seja crude óleo bruto, gás e outros mais".

No sector da saúde a Siemens aposta no sistema Healthcare. Através do sistema, torna-se a primeira empresa de cuidados de saúde integrados, combinando sistemas de imagiologia, diagnóstico laboral, soluções de tratamento e tecnologias de informação para a saúde apoiados transversalmente pelas áreas de consultoria e serviços.

No sector das infra-estruturas assume ser um dos principais fornecedores de tecnologias para infra-estruturas urbanas à escala global. "Nesta área além da área da mobilidade e dos transportes iremos trabalhar também
nas áreas de tratamento de águas quer seja para processo ou para o consumo humano".

Jorge Tropa crescentou ainda que a lógica da actuação da empresa assenta numa estratégia "city-centric", onde está prevista uma análise conjunta com os responsáveis municipais sobre as possíveis soluções e roteiros de implementação que são desenvolvidas em compatibilidade com os planos de desenvolvimento municipais.

"Interessa realçar que em todo o processo são as entidades municipais que orientam o projecto e respectivos ciclos a serem desenvolvidos".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.