Foi atribuído à Siemens Angola recentemente o primeiro service center na área do SubSea, uma estrutura de grande importância para o sector do Petróleo e Gás. A equipa deste centro vai disponibilizar aos clientes da empresa no país, um conjunto de serviços de elevada qualidade nas áreas da instalação, inspeção, manutenção, fornecimento de peças de substituição, remodelação , serviços técnicos e de reparação em projectos na área do SubSea, e tem as suas competências reconhecidas pela Siemens Noruega, localização central de todas as habilitações da multinacional Alemã para o Subsea na área do Petróleo e Gás.

Este é o primeiro centro do género em África, o que reforça a importância que a Siemens dá ao mercado Angolano,ao desenvolvimento do país e da sociedade, permitindo uma maior aproximação da marca aos diversos "players" do mercado e garantindo-lhes uma resposta ainda mais eficaz e eficiente a todas as suas solicitações.

Este centro veio reforçar a importância de dois importantes programas que a empresa tem a correr que visam apostar e capacitar os recursos humanos locais. O "Training all over" que já permitiu formar colaboradores Angolanos em países como Alemanha, Estados Unidos da América, Noruega ,Suíça entre outros, de forma a responder às necessidades do mercado nacional. E o "Welcome Back" que visa recrutar Angolanos que estejam a trabalhar nesta área noutros países, proporcionando-lhes uma boa oportunidade para regressarem ao País.

Em Angola, a Siemens tem desenvolvido vários projetos em diversas áreas de negócio – energia, indústria, saúde e infra-estruturas.

Na área da energia, a empresa foi responsável pelo projecto de construção da nova subestação da Chicala, uma obra que permitiu aumentar a capacidade e a eficácia na gestão e distribuição de energia eléctrica em Luanda. A Siemens forneceu também turbinas a gás para dois grandes projectos de Angola: Angola LNG e Central Eléctrica do Soyo.

No sector da indústria, foram equipados importantes depósitos de combustíveis com automação Siemens, o que permite a monitorização e assistência técnica remota dessas infra-estruturas, garantindo maior segurança.

Na área das infra-estruturas, nomeadamente no sector aeroportuário, a Siemens desenvolveu e implementou soluções para quatro aeroportos angolanos – Dundo, Soyo, Luena e Saurimo – que os colocam em patamares de qualidade iguais aos verificados internacionalmente. Estes aeroportos são de importância estratégica para o desenvolvimento do transporte aéreo doméstico em Angola.

No sector da saúde, a Siemens forneceu equipamentos de genotipagem ao Instituto Nacional de Luta contra a Sida, que permitem apurar, com o máximo rigor, o fármaco e a respectiva dosagem mais adequados para o tratamento de VIH. Este projecto está enquadrado no Plano Estratégico Nacional (PEN) e conta com o apoio da ONUSIDA.

 

 

SAPO

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.