De acordo com a  chefe de Departamento de Apoio ao Consumidor e Resolução de Litígios, Juliana Gonga,  o número de queixas consentida pela empresa distribuidora de combustível deve-se ao facto de vários clientes, após o abastecimento das suas respectivas viaturas, constatarem que o valor pago não corresponder à quantidade, isto é, ao ponto habitual.

Da mesma lista de  irregulares, com quatro queixas, está  a Clínica Grande Muralha da China, sobre quem pesam denúncias de violação de direitos do consumidor.

Entre várias irregularidades registadas pelo Inadec no mês de Março, realça-se que, no domínio do apoio ao Consumidor, registou em Março 209 reclamações, das quais 136 foram resolvidas e 161 encontram-se em fase de resolução.

O Inadec foi criado a 25 de Julho de 1997. E a entidade pública competente para promover a política de salvaguarda dos direitos dos consumidores, bem como coordenar e executar as medidas tendentes a sua protecção, informação e educação, e de apoio as organizações de consumidores.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.