A construtora foi escolhida pelo Governo angolano para construir, por mais de 25 milhões de euros, instalações de saúde afetas aos serviços da Presidência da República, segundo um despacho presidencial consultado na quinta-feira pela Lusa.
De acordo com o documento, de 07 de janeiro, o chefe de Estado, João Lourenço, autorizou a despesa e a abertura do procedimento de contratação simplificada para a empreitada, entregue à Mota-Engil por 9.173 milhões de kwanzas (25,6 milhões de euros).
Pelas 09:00, a bolsa de Lisboa seguia com o principal índice, o PSI20, a subir 0,79% para 4.962,72 euros.
Dos 18 títulos que compõem o índice, 14 seguiam em alta, dois em baixa e dois inalterados.
A liderar os ganhos seguia então a Mota-Engil (que avançava 2,56% para 1,77 euros) e a Sonae Capital (com uma subida de 2,20% para 0,88 euros).
A Galp Energia seguia também em alta de 1,57% para 14,75 euros.
A EDP e a Jerónimo Martins avançavam 0,36% e 0,28% para 3,07 euros e 10,71 euros, respetivamente.
Nas perdas, a REN e o BCP eram as únicas ações em queda de 0,39% e 0,16% para 2,53 euros e 0,25 euros, respetivamente. 
Lisboa seguia entre uma Europa que transacionava também em alta, com os investidores expectatntes dos resultados das negociações comerciais entre Washington e Pequim.    
Hoje os investidores estão pendentes da publicação nos Estados Unidos da taxa de inflação nos Estados Unidos em 2018.
 
A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,1516 dólares, contra 1,1514 dólares na quinta-feira.   
O barril de petróleo Brent para entrega em março abriu hoje em baixa, a cotar-se a 61,55 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, menos 0,35% que na sessão anterior e depois de ter estado acima dos 85 dólares no início de outubro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.