Segundo o ministro do Comércio angolano, Joffre Van-Dúnem Júnior, o PIDCR, "aprovado recentemente", compreende dez medidas, nomeadamente "melhor conservação da produção" e a construção de estradas secundárias para garantir o escoamento a nível dos municípios com maior produção agrícola.

Falando hoje na abertura da conferência de lançamento da primeira edição da Feira de Negócios dos Municípios de Luanda (FEMUL), que decorre de 23 a 27 de Outubro próximo, o governante considerou que Luanda deve ser a locomotiva do comboio da diversificação da economia do país.

No novo paradigma do Estado, o papel de executar caberá ao sector privado, mas também exigirá dos diferentes departamentos ministeriais um "trabalho conjunto para o êxito" do projecto, considerou o ministro.

A FEMUL, organizada pelo Ministério do Comércio angolano com apoio do governo de Luanda, realiza-se no Mercado Abastecedor do Benfica, sul da capital angolana, numa área de 30.000 metros quadrados.

Impulsionar o sector produtivo local através de actividades que abrangem áreas como a promoção do comércio, energia, infraestruturas, saneamento, créditos e formação profissional são alguns dos objectivos da feira multissetorial.

"A ideia principal será, pois, a de proporcionar uma plataforma multidisciplinar onde os principais actores da economia e a população dos nove municípios de Luanda se encontrem através de acções concretas, como reuniões de negócios, treinamento e exibição de bens e serviços", afirmou o ministro.

A primeira edição da Feira de Negócios dos Municípios de Luanda, que estima a participação de 500 expositores, vai decorrer sob o lema "O Desafio da Agro logística no Escoamento da Produção Nacional".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.