A detenção resulta de uma investigação policial,  após várias denúncias sobre compra e venda clandestina de diamantes no interior da residência do cidadão francês, segundo uma nota da Polícia Nacional a que a Angop teve acesso.
Foram igualmente apreendidos  três mil 350 dólares norte-americanos , 30 Euros, duas balanças,  três lupas, quatro pás de recolha de diamantes, entre outros meios em posse do cidadão em causa.

Os diamantes serão entregues a Comissão do Posto Avançado da Operação Transparência, com sede em Malange, para os procedimentos legais.

A Operação Transparência, que em Março de 2019 foi alargada à costa marítima, visa o combate ao tráfico de diamantes e a imigração ilegal.

O cidadão francês já se encontra detido e será reencaminhado ao Ministério Público nos próximos dias.

Dados disponíveis indicam que, de Janeiro a Maio do ano em urso, foram apreendidas 125 pedras de diamantes (por avaliar), mil e 700 dólares norte-americanos e 55 mil kwanzas.

Durante o ano de 2019 foram apreendidas seis mil, 579 pedras de diamantes (por avaliar), 19 viaturas e 275 mil dólares norte-americanos, foram apreendidas.

No mesmo período, as autoridades detiveram 147 mil, 379 cidadãos estrangeiros, sendo 147 mil e seis da República Democrática do Congo, e 158 oeste africanos por situação migratória irregular, repatriados aos países de origem.

Encerraram ainda  96 igrejas, sendo 54 por exercício ilegal da actividade religiosa e 24 por falta de instalações condignas para realização de cultos, 107 estabelecimentos comerciais por falta de requisitos para o exercício da actividade.

As infracções registadas, no quadro das transgressões administrativas durante a operação, renderam para o Estado 16 milhões, 543 mil, 420 kwanzas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.