A queda do PIB foi maior do que o referido inicialmente, uma vez que a primeira estimativa indicava uma contração a um ritmo anual de 4,8%.

Apesar de o primeiro trimestre refletir já parte do impacto da crise causada pela pandemia, os analistas antecipam que o recuo da economia será maior no segundo trimestre.

O Departamento do Comércio anunciou também que as encomendas de bens duradouros caíram 17,2%, em abril, a segunda redução mensal consecutiva, devido à paragem da atividade associada às medidas de confinamento para conter a pandemia de COVID-19.

A nível global, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 355 mil mortos e infetou mais de 5,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (mais de 100 mil) e mais casos de infeção confirmados (cerca de 1,7 milhões).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.