As 29 toneladas correspondentes a 900 caixas de peixe vão ser vendidas, cada unidade de 30 quilos, a 15 mil kwanzas.

O peixe chegou hoje, domingo, à cidade de Menongue, e está a ser descarregado para as câmaras, uma actividade que está a ser acompanhada pelos técnicos do Gabinete provincial do Desenvolvimento Económico Integrado e pelo efectivo do Serviço de Investigação Criminal (SIC).

O director do Gabinete provincial de Desenvolvimento Económico Integrado, Roberto Biwango, disse à imprensa que das 30 toneladas previstas para a província do Cuando Cubango três serão destinadas ao gabinete local da Acção Social, Família e Igualdade do Género, para assistência aos centros sociais que albergam pessoas vulneráveis.

Quanto ao processo de venda, disse que o processo será fiscalizado por técnicos do gabinete, de acordo com as orientações definidas pelo Ministério da Agricultura e Pescas, tendo em conta que o empresário adquiriu a caixa de 40 quilogramas ao preço de oito mil para comercializá-la.

Cada comprador, explicou o gestor, poderá adquirir apenas uma caixa de peixe para permitir abranger um número considerável de cidadãos que queiram comprar para o consumo e não para a revenda

Para evitar a revenda do peixe, agentes do gabinete e do Serviço SIC vão fiscalizar o mercado formal e informal.

Aniceto Alberto Ferraz, responsável da empresa “Esmaldo Comércio-Geral ”, disse que a quantidade recebida é pouca e não chegará para muitos cidadãos. Por isso, disse, ele, exigirão do comprador, no acto de compra, o registo do nome na fixa e a entrega da cópia do Bilhete de Identidade, no sentido de evitar que uma pessoa compre duas ou mais vezes.

Uma caixa de peixe de 30 quilos está a ser comercializada a 30 mil kwanzas, facto que irá provocar enchentes na área onde será vendido o produto - bairro Futungo, arredores da cidade de Menongue.

Por decisão do Ministério das Pescas, para a distribuição do pescado foram seleccionadas algumas províncias onde a carência de pescado se faz sentir com maior realce, principalmente aquelas encravadas no interior do país, sem saída para a costa atlântica, como são os casos das províncias do Bié, Cuando Cubango e Moxico, por exemplo.

A embarcação ucraniana com 90 tripulantes a bordo foi retida, segundo o Ministério das Pescas, por ter violado a quota de captura legalmente estabelecida.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.