De acordo com uma informação enviada à Lusa pelo gabinete de Paulo Portas, a visita do governante realiza-se no âmbito da Feira Internacional de Luanda (Filda), precisamente no dia dedicado a Portugal, país que conta com um pavilhão próprio para os expositores nacionais.

O pavilhão de Portrugal conta com 67 expositores portugueses, o maior contingente nacional, sendo que 24 são empresas estreantes.

Antes, durante a manhã, de acordo com fonte governamental angolana, Paulo Portas deverá ser recebido em audiência pelo vice-presidente angolano, Manuel Vicente, numa altura em que o Presidente, José Eduardo dos Santos, está ausente do país, em visita privada a Espanha.

Angola foi o quarto maior mercado de exportação de Portugal em 2014, com vendas de 3.175 milhões de euros, um crescimento de dois por cento face ao ano anterior.

Mais de 9.400 empresas portuguesas exportaram para Angola em 2014, um crescimento de 1.500 em três anos, segundo informação disponibilizada a propósito da participação nacional na Filda.

Contudo, devido à crise económica em Angola, decorrente da quebra das receitas fiscais petrolíferas, as exportações portuguesas para este país diminuíram mais de 20% entre janeiro e maio.

A representação portuguesa na Filda 2015 - que reúne globalmente 800 expositores de mais de 40 países - abrange empresas da construção, tecnologias de informação, bens de equipamento, produtos alimentares, educação e formação, hotelaria e restauração, energia, entre outros.

Além da exportação para Angola, a presença nesta feira é vista também como uma porta de entrada de produtos nacionais no mercado regional africano.

A visita de Paulo Portas a Luanda decorre apenas durante o dia de quinta-feira

 

 

 

 

Lusa/ Angop

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.