De acordo com o chefe do Departamento dos Transportes da provincia do Zaire, Pedro Miguel, as empresas concorrentes estão obrigadas a testarem a sua capacidade financeira para se habilitarem aos meios.

Outra condição, segundo ainda o responsável, prende-se com o pagamento da primeira prestação, no valor de dois milhões, 917 mil e 756 kwanzas, assim como a apresentação de um comprovativo da situação fiscal e de segurança social regularizada.

As operadoras devem estar sedeadas na província e definir as rotas do serviço de transporte colectivo urbano ou intermunicipal a prestar.

A fonte lembrou que cada autocarro custa 58 milhões de kwanzas, devendo os futuros beneficiários amortizar este valor durante 10 anos, a contar da data da formalização dos termos de entrega, numa razão de mais de 461 mil kwanzas/mês.

O responsável avançou que o acto de licitação está previsto para os próximos dias, em Mbanza Kongo, estando ainda em aberto o processo das candidaturas.

Os 11 autocarros atribuídos pelo Ministério dos Transportes, no âmbito de um programa nacional, são de marca Volkswagen, com capacidade de 62 passageiros cada.

A província do Zaire subdivide-se em seis municípios e 25 comunas, com uma população estimada em 594 mil e 428 habitantes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.