Há seis meses no mercado, Maria Júlia é uma linha de lingerie, com matéria prima e tecnologia brasileira confeccionada  por mão de obra nacional, especificamente em Catete, Luanda.

 

Segundo Lopes Fina, assistente comercial da marca,  apesar de “novata” no certame de exposição da FILDA,  a participação da mesma trouxe a constatação de futuras parceiras com outros países africanos como Namibia, África do Sul  e o Mali.

 

“Os objectivos da Maria Júlia estão a ser alcançados, mas não esperávamos essa aderência do pessoal”, confessou o representante.

 

Razão pela qual, “Maria Júlia” promete voltar para o próximo ano, estabelecendo contactos tendo em vista a expansão: “`A marca não vai ficar por aqui e em 2016 estaremos cá também”, determinou Lopes Fina.

 

 

 

SAPO| Claudia Simões

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.