Os dados hoje publicados pelo gabinete oficial de estatísticas da União Europeia (UE), que confirmam a estimativa rápida divulgada em 31 de janeiro, revelam que, no conjunto da União a 27, a taxa de inflação subiu de 1,6% em dezembro último para 1,7% em janeiro.

Na comparação homóloga, com janeiro de 2019, a taxa de inflação na zona euro mantém-se idêntica — era igualmente de 1,4% um ano antes -, enquanto na UE a 27 subiu duas décimas, pois em janeiro do ano passado era de 1,5%, o mesmo sucedendo em Portugal (de 0,6% para 0,8%).

Depois de ter registado nos últimos dois meses do ano passado a taxa de inflação anual mais baixa da zona euro (0,2% em novembro e 0,4% em dezembro), Portugal teve no primeiro mês do corrente ano a terceira mais baixa da União, a par da Dinamarca, apenas à frente de Itália (0,4%) e Chipre (0,7%).

As taxas anuais mais altas foram observadas na Hungria (4,7%), Roménia (3,9%), República Checa e Polónia (ambas com 3,8%).

De acordo com o gabinete oficial de estatísticas da União Europeia, entre os principais componentes da inflação na zona euro, os setores com maiores subidas foram os dos serviços (0,68 pontos percentuais), seguido da alimentação, álcool e tabaco (mais 0,40 pontos) e da energia (0,19).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.