Durante três dias, no município, os técnicos do INE visitaram 16 fazendas agrícolas, tendo constado que, deste número apenas 13 reunem as minimas condições mínimas para listagem das explorações empresariais no ramo da agro-pecuária e pesca.

Em declaração à Angop, no final da visita, Igor Bernardo Quimila, disse, das visitas efectuadas à outras fazendas, constataram com desagrado a falta de legalização e o  abandono de algumas delas por parte de proprietários, sem justificação.

Segundo o responsável, a visou fazer o estudo de viabilidade, para facilitar o cadastramento destas unidades de produção, tendo em conta o programa de recenseamento agropecuária e pescas, previsto para este ano.

Apontou a degradação das estradas, e, sobretudo, as pessímas condições das vias de acesso as explorações empresariais, entre outros, como os principais constrangimentos enfrentados pelos técnicos do INE, no decurso da visita de trabalho à Banga.

O município da Banga controla 57 fazendas agricolas, na sua maioria abandonadas pelos seus proprietários.

O censo agro-pecuário é uma operação estatística de recolha, processamento e divulgação de dados sobre a estrutura da agricultura, pecuária e pescas, em todo país, para permitir melhor elaboração das políticas, planificação e definição dos projectos com eficiência.

A circunscrição conta com uma população estimada em 10 mil e 345 habitantes, subdivididos em três comunas, nomeadamente, Cariamba, Aldeia Nova e Caculo Cabaça. Tem cadastradas 57 fazendas agricolas, na sua maioria abandonadas pelos proprietários.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.