"É consensual que o último ano foi muito importante para Angola, tem ganho cada vez mais protagonismo a nível internacional, os esforços do novo Governo para melhorar a imagem do país a todos os níveis claramente ajudam a que os investidores estrangeiros vejam com outros olhos e aumentem o seu apetite por investir no país, e isso é claramente positivo", disse Tiago Dionísio à Lusa, quanto questionado sobre a evolução económica do país desde que João Lourenço tomou posse como Presidente de Angola.

"Em 2018 Angola já deverá registar algum crescimento económico, ainda que modesto quando comparado com os anos a seguir à guerra, mas a tendência será de melhoria da situação económica, e os esforços de diversificação económica farão com que as perspectivas melhorem, mas isto não acontece de um dia para o outro", vincou o analista.

"Não espero que vejamos em Angola crescimentos de 5% nos próximos dois ou três anos, mas o caminho tem sido positivo no último ano e a situação está claramente melhor face ao que estava há um ano", acrescentou.