Ao participar nestas reuniões, o Governo angolano pretende acompanhar o progresso das actividades do FMI e GBM e reforçar o quadro de cooperação política de Angola junto destas instituições financeiras mundiais, segundo uma nota do Ministério das Finanças chegada hoje à Angop.

A delegação angolana, chefiada pelo ministro das Finanças, Archer Mangueira e integrada pelo ministro da Economia e Planeamento, Pedro Luís da Fonseca e Governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José de Lima Massano, presidiu a reunião da Constituência 1 do Grupo Africano no FMI, composta por ministros das Finanças e governadores dos bancos centrais de 23 países africanos.

Na ocasião, o ministro das Finanças, Archer Mangueira, conduziu os trabalhos da reunião para tratar de assuntos económicos voltados à realidade dos países membros, bem como assuntos ligados ao funcionamento da Constituência.

A delegação angolana manteve um encontro com o vice-presidente para África do Grupo Banco Mundial, Hafez Ghanem, com o objectivo de iniciar as discussões sobre a elaboração da Nova Parceria Estratégica, principal documento que sustenta a cooperação e as acções do Grupo Banco Mundial no país.

Também participou do encontro denominado “Caucus Africano”, grupo de trabalho que congrega todos os ministros das Finanças, Economia e Planeamento e governadores de Bancos Centrais, visando a preparação de um memorando a ser apresentado à directora- geral do FMI e ao presidente do Grupo Banco Mundial, que apresenta as principais preocupações dos países africanos em matéria de fomento do sector privado e o seu contributo no desenvolvimento.