Carlos da Rocha Cruz que, se encontra em visita de trabalho de dois dias a este município, disse ser fundamental que a população camponesas aproveite esta época em que os solos estão férteis e com bastante água  para a prática da agricultura, permitindo deste modo o cultivo em grandes quantidades do massango e massambala, que é característico desta região,

“ Ao longo da nossa viagem podemos notar muitas lavras cultivadas de massango e massambala em grandes quantidades, pois é importante que cada um aumente o seu esforço no campo e no final possam então tirar algum excedente desta produção, ajudando assim o governo no combate a fome e a pobreza”, referiu o governador.

Lamentou o facto desta produção não acontecer com o cultivo de milho, pelo facto da maior parte ser destruída pela praga “ Tchicusse”. Entretanto, disse que os técnicos do Ministério da Agricultura tudo irão fazer para encontrar as possíveis soluções para que os camponeses continuem a desenvolver suas acções no campo sem sobressalto.

“ Temos as lavras todas com mantimentos, o gado bem alimentado e o povo feliz, mas ainda assim isto não nos satisfaz,  é preciso também que levemos o nosso animal às mangas de vacinação para que possam ser vacinados e evitarmos doenças no seio da nossa população”, manifestou.

Prometeu que quando houver disponibilidade financeira o governo vai continuar apoiar as famílias camponesas através dos polos de desenvolvimento agrícolas com alguns meios como, sementes, fertilizantes, tractores, charruas, carrinhas e outros.

O município do Camucuio dista a 234 quilómetros da sede da província do Nimbe e possui mais de 50 mil habitantes na sua maioria criadores de gado e camponeses.