Em declarações à Angop, Marcelino Pinto sublinhou que o evento a decorrer na Zona Económica Especial (ZEE), de 10 a 14 deste mês, tem já confirmada a presença de 14 países com destaque para Portugal o que tem maior representatividade, seguido da África do Sul, Turquia, Rússia e Gana.

Em relação aos sectores, destacam-se a indústria, serviços, telecomunicações, saúde e petrolífero.  Para 2018, o evento com um orçamento previsto de 477 milhões e 406 mil kwanzas, a ser realizado pelo Ministério da Economia e Planeamento em parceria com a empresa Eventos Arena, vai decorrer sob o lema  “Diversificar a Economia, Desenvolver o Sector Privado".

Relativamente ao programa estão previstas várias actividades, como a cerimónia de Inauguração, realização de workshops, lançamentos de produtos, celebração do dia dos países, e actividades culturais.

O grande destaque vai para 12 de Julho, data que marcará o dia de Angola.

Nesse dia será realizado um seminário para divulgação da nova legislação do Investimento Privado, do Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022, bem como do PRODESI- Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações.

Durante o referido seminário, serão ministradas palestras sobre Parcerias Público-Privadas e será feita a  divulgação do Pólo Agro-Industrial de Capanda, como um dos instrumentos de apoio à actividade económica, onde há facilidade de acesso a infra-estruturas básicas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.