Nesta edição, está a confirmada a presença de representantes de 21 países, tendo como estreante a Bielorrússia, que participará com empresários do ramo do comércio, indústria e agricultura, que procuram por oportunidades de negócios em Angola.

Além da  Bielorrússia, a maior “bolsa de  negócios de Angola”  contará  com expositores da Alemanha,  que  vem como uma delegação governamental e  empresarial, e  Portugal que será representado pelo  seu ministro da Economia e o secretário de  Estado da Cooperação, além da  classe empresarial.

Índia e  Itália também vão marcar a sua presença na  Feira Internacional de  Luanda, que vai decorrer sob o  lema “Dinamizar o Sector Privado e Promover o Crescimento Económico”.

Portugal foi o maior expositor estrangeiro de 2018, com  um total de  25 expositores  de vários  ramos da actividade.

A montagem dos stands está praticamente concluída, actividade que contou com o concurso de jovens que buscam por um emprego temporário na Feira.

A previsão da organização é que sejam criados mais de mil empregos temporários durante os cinco dias de exposição.

Produtos e serviços ligados à banca,  telecomunicações e tecnologias de informação,   petróleos,   transportes e logística,  indústria e turismo, construção civil, intermediação imobiliária, agricultura, entre outros, estarão patentes durante a exposição.

Em paralelo às exposições, será realizada uma Conferência  sobre Financiamento e  Desenvolvimento Económico, que  além da  teoria  será associada à prática,  com a realização de negócios.

Na referida conferência,  haverá a partilha informações sobre os  instrumentos de  financiamento  internos  e externos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.