Segundo o Presidente do Conselho de Administração da FIL, o foco temático desta edição é a continuidade da edição anterior "Os desafios da Atracção de Investimentos: Estratégias, Legislação, Instituições, Infra-estruturas e Recursos Humanos", com o objectivo de mobilizar a sociedade em geral, as autoridades públicas e os empresários para que abordem a problemática da atracção de investimentos.

"Nós ainda acreditamos que só com o investimento estrangeiro directo é que conseguiremos suprir as nossas necessidades em termos do financiamento da economia", afirmou Matos Cardoso.

Um outro ponto focado pelo presidente foi da necessidade de aumentar o nível de empreendedorismo no seio da juventude em termos de negócios e também de investimentos privados.

Desta vez a Turquia será o país com maior espaço de exposição na feira, cerca de 90 empresas irão mostrar os seus produtos e serviços aos visitantes.

No que respeita investimento da FIL neste tipo de feiras, Matos Cardoso salientou que a FIL não investe numa única feira e ainda é muito cedo para se saber de números. "Por agora não podemos falar de números porque ainda no decorrer da feira são feitos gastos, somente no final após fazermos um balanço e a auditoria conseguiremos revelar o resultado da feira", garantiu.

"Tenho a certeza que por ser o maior evento que já organizamos até hoje e no ponto de vista organizativo, por ser aquele que mais está a corresponder às nossas expectativas em termos de processos, vamos ter um evento superior ao que temos visto até ao momento" acrescentou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.