Segundo informações divulgadas pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), de janeiro a março a produção de veículos, camiões e autocarros no Brasil atingiu 585.889 unidades, número 16% menor do que o registado nos primeiros três meses de 2019.

Numa teleconferência, o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, apontou que a queda na produção coincide com o início da paralisação das atividades das fabricantes de veículos devido ao avanço da pandemia da covid-19.

“A primeira quinzena de março foi boa, a economia estava funcionando normalmente e em nosso setor não foi diferente, mas na segunda quinzena tivemos um forte impacto devido à questão do coronavírus”, disse Moraes.

Segundo a Anfavea, o Brasil exportou 30.772 veículos para o exterior em março, número que indica uma queda de 18,3% frente ao mês de fevereiro e um recuo de 21,1% face ao mês de março no ano passado.

As exportações de veículos fabricados no Brasil em 2020 somam 88.998 unidades, menos 14,9% do que o obtido no mesmo período do ano anterior.

Sobre este ponto, Moraes frisou que o setor já registava dificuldades com as exportações antes mesmo do início da crise do novo coronavírus devido à situação económica na Argentina, principal parceiro comercial e destino das exportações brasileiras na América do Sul.

Em relação ao emprego, o setor contava com 125.700 trabalhadores em março, dado que indica uma ligeira queda de 0,2 em relação ao mês de fevereiro e de 3,3% em relação ao mês de março em 2019.

Moraes evitou fazer projeções sobre os resultados de 2020, embora tenha antecipado que o setor espera uma “queda substancial” no segundo trimestre do ano e uma recuperação gradual a partir do terceiro trimestre.

“As nossas fábricas estão paradas e estamos a estruturar-nos para uma retomada, mas ainda sem data. A nossa preocupação é a de todos e a retoma depende da crise da saúde”, concluiu.

O último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde brasileiro no domingo indicou que o país teve 486 mortes causadas pela covid-19 e já confirmou 11.130 casos da doença.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 70 mil.

Dos casos de infeção, mais de 240 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

CYR // JH

Lusa/Fim

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.