"Angola e portugal devem ultrapassar dificuldades juntos", disse o PCA da FIL, Matos Cardoso, acrescentado que Angola necessita dos investimentos portugueses, assim como Portugal dos angolanos.

Miguel Relvas, ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares de Portugal, não acrescentando muito ao discurso do PCA da FIL, aconselhou os empresários portugueses a verem Angola como um todo.

"É necessário que se invista no desenvolvimento de todas as províncias de Angola"

"Estamos juntos e vamos trabalhar", rematou

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.