Durante um almoço em Miami, nos Estados Unidos, com um exilado cubano, Bolton afirmou que haverá "restrições às transações dos Estados Unidos ao Banco Central da Venezuela", o que proibirá o "acesso a dólares" deste país.

"O Banco Central da Venezuela foi crucial para manter Maduro no poder, inclusive por meio do seu controlo das transferências de ouro pela moeda", acrescentou Bolton.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.