A afirmação foi feita à Angop, pelo expositor Francisco Ferreira, director geral da TVCabo, presente ontem na inauguração do pavilhão de Portugal que contou com a presença do ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares de Portugal, Miguel Relvas.

"A FILDA é a maior bolsa de negócio de Angola e por isso, desde 2009, aproveitamos o certame para divulgar os nossos serviços”, disse.

Segundo Francisco Ferreira, qualquer empresário ou empresa que pauta pela qualidade e sucesso deve participar em feiras do género, com vista a ganhar novas experiências para a implementação de projectos e intercambiar e aprender novas tecnologias.

Durante seis dias, a FIL, entidade promotora e gestora do evento, espera receber, pelo menos, 50 mil visitantes, que deverão pagar três mil kwanzas para obter o bilhete de ingresso.

Até sexta-feira, a feira abre ao público às 14 h00 e encerra às 21 horas, ao passo que no sábado e domingo abrirá às 11 horas e encerrará às 18h20.

Participam nesta edição Angola (país anfitrião), África do Sul (país convidado) Brasil, Portugal, Espanha, China, França, Inglaterra, EUA, Índia, Tunísia, Noruega, Itália, Ghana, Argentina, Quénia, Alemanha, Guiné Equatorial, Paquistão, Cabo Verde, Turquia, Holanda, Paquistão, Moçambique, Coreia do Sul, Tailândia, Egipto, Zâmbia, Cuba, Nigéria, Malásia, Indonésia, Senegal, Macau e Singapura, num total de 35 países.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.