Hélder  Cruz, que falava à imprensa à  margem  da  realização   do Webinar (seminário online) em parceria com o Banco de Desenvolvimento   de Angola (BAD), se pretende que os empresários  italianos capacitados  financeiramente invistam no  campo  das  tecnologias  para  o sector  da  agricultura  e  na  indústria  de transformação.

Sem avançar o volume de negócios entre as duas partes, informou que Angola tem  exportado para  Itália  produtos  como  rochas  ornamentais,  mármore, granito negro, destacando  o  café  como  o  produto  mais  exportado  para  aquele  país  do continente  europeu, sem no entanto adiantar  as  quantidades.

Anunciou a existência de um financiamento disponibilizado pelo BDA  e a Linha de Crédito do Deutsche Bank, estimado em  mil milhões de  euros, dos  quais 300  milhões   de euros  destinados  para  o presente  ano, para investimentos  no sector  da agro-pecuária e indústria,   indústria  de transformação.

No seminário online  participaram  quadros  seniores do BAD, que apresentaram  as linhas  de  financiamento disponíveis, o programa  de  financiamento por sector de  actividades e  como  aceder ao crédito.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.