Esta será a primeira aposta do empresário moçambicano, que opera em Angola há 17 anos, no sector imobiliário.

O projecto de ‘franchising’ começou a ser desenvolvido há cerca de dois anos e nos últimos quatro meses foram formados 30 consultores que agora se vão dedicar à angariação e venda de imóveis.

Mohamed Ibrahim está optimista quanto às perspectivas do mercado, admitindo chegar ao final do ano com 80 a 100 consultores.

“As expectativas são boas quando temos oportunidade de trazer uma marca como esta para o mercado”, afirmou à Lusa, salientando que a crise é também uma oportunidade para ganhar espaço.

O empresário explicou que “muitas vezes, a Remax entra nos mercados em crise”.

“É uma forma de nos posicionarmos e ao longo do tempo ganharmos o nosso espaço”, destacou.

Mahomed Ibrahim adiantou, por outro lado, que a empresa não vai apostar em segmentos específicos, pretendendo angariar todo o tipo de imóveis na província de Luanda. Segundo o empresário, na fase preparatória receberam já vários pedidos de angariação.

A comissão cobrada varia entre os 5% e os 7%, acrescentou, escusando-se a revelar as previsões de facturação.

“Nós não temos metas, estamos preparados tanto para um ano bom como um ano mau”, disse.

Mahomed Ibrahim tem estado até agora focado no mercado tecnológico, através da Keep Warranty, uma ‘app’ que permite guardar garantias e facturas na nuvem (‘cloud’) e envia notificações quando estas estão prestes a expirar, e no sector dos transportes, com a 4Star.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.